Abdias Nascimento homenageado com o Troféu Palmares

Foto: Joceline Gomes / FCP

A ministra da Cultura entrega o Troféu Palmares à viúva de Abdias Nascimento, Elisa Larkin

Por Denise Porfírio  

O encerramento das atividades do 23º aniversário da Fundação Cultural Palmares (FCP), na noite da última quinta-feira (18) foi marcado por muita emoção, música e compromissos firmados na luta contra o racismo. O evento contou com a presença da ministra da Cultura, Ana de Hollanda, músicos, atores, religiosos de matriz africana e representantes de entidades de apoio à cultura negra.    

O Teatro Nacional, em Brasília, foi palco da festa em celebração à ancestralidade afro-brasileira. O público reverenciou com entusiasmo a homenagem Post Mortem feita ao ativista negro Abdias Nascimento, pioneiro na luta contra o racismo no Brasil, falecido no dia 24 de maio de 2011. Sua companheira de vida e de luta, Elisa Larkin foi quem recebeu o Trófeu Palmares.  

Elisa se emocionou ao receber a comenda e fez referência a representações de entidades afro-brasileiras que simbolizam o trabalho de Abdias na militância e na comunicação com os povos afrodescendentes. Um vídeo com cantos na língua Iorubá apresentou a trajetória de Abdias Nascimento, que em uma entrevista concedida em 2004, declarou: “Precisamos continuar a luta por uma efetiva igualdade de oportunidades para a soberania de nossa nação”.  

Para Elisa Larkin, a construção de uma igualdade racial e social depende da abordagem de ações que contemplem as políticas de cotas nas universidades, a valorização da cultura africana, a implementação da Lei nº 10.639 nas escolas de ensino fundamental e médio, entre outras iniciativas. “A erradicação da miséria está enraizada na eliminação do racismo”, afirmou.  

Durante a cerimônia, a ministra da Cultura, Ana de Hollanda, considerou a criação da Fundação Palmares uma extensão da política, do trabalho e dos esforços de Abdias e do movimento social negro. “Estou muito contente por participar da festa de celebração da trajetória de 23 anos da Fundação Cultural Palmares e dessa homenagem a Abdias do Nascimento”, destacou.  

Segundo o presidente da FCP, Eloi Ferreira de Araujo, a realização do evento no ano instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) como Ano Internacional dos Povos Afrodescendentes é uma oportunidade para trabalhar a cultura negra e promover a igualdade de oportunidades para todos. “2011 ficará marcado para a Fundação Palmares pela homenagem a Abdias. Sua herança nos fortalece para avançar em um país mais justo”, disse.  

13 de novembro – No mês em que se celebra o Dia da Consciência Negra, o dia 13 foi escolhido pela família de Abdias e pelo Instituto de Pesquisas e Estudos Afro Brasileiros (Ipeafro) como uma data especial: as cinzas do ativista serão jogadas no Parque Memorial Quilombo dos Palmares, em Alagoas, onde existiu um dos maiores redutos da luta e resistência negra brasileira.  

“Para a infância negra futura geraremos um mundo diferente”, Abdias do Nascimento.  

Trecho do poema Olhando no Espelho 


Veja abaixo a galeria de fotos:  
 

Foto: Joceline Gomes / FCP

Após um discurso emocionado, Elisa Larkin ergue o Troféu e proclama: “Abdias, presente!”

Foto: Joceline Gomes / FCP

Eloi Ferreira e a ministra Ana de Hollanda falam sobre a importância do ativista negro

Foto: Joceline Gomes / FCP

A mestre de cerimônia, Teresa Lopes, fala sobre Abdias

Foto: Joceline Gomes / FCP

O presidente da FCP, Eloi Ferreira, homenageia Abdias Nascimento

Foto: Joceline Gomes / FCP

GOG, Benedito Gonçalves, Elisa Larkin, Ana de Hollanda, Vera Proba, e o Eloi Ferreira posam ao lado de foto de Abdias Nascimento com Ruth Souza na sala vip do Teatro Nacional.

De |agosto 20th, 2011|Notícia|Comments Off on Abdias Nascimento homenageado com o Troféu Palmares