O olhar de um mestre negro

Walter Firmo/Divulgação

Ilha de Paquetá

 

Por Daiane Souza 

A exposição Walter Firmo: Um Fotógrafo Negro lançada na segunda-feira (5), em Araçatuba, São Paulo, traz o registro de afrodescendentes entre anônimos e personalidades, representantes dos mais diversos setores sociais. A mostra que pode ser vista pelo público até 5 de maio, retrata o olhar de Walter Firmo, um dos grandes mestres da fotografia do Brasil. 

Um dos destaques da exposição é intitulado Mãe Olga de Alaketo, clássico da fotografia nacional, que traz a imagem da herdeira da linhagem real africana Arô, do antigo reino de Ketu que se localizava em uma área, onde hoje existe o Benin, na África Ocidental. Importante personalidade da religião candomblé, Mãe Olga que viveu até 2005, foi laureada em 1997, com a Ordem do Mérito Cultural pelo Governo do Brasil. 

O mestre das cores – Em outro registro, as lentes de Firmo se voltaram a um vendedor com sua barraca rica em formas e matizes. A imagem recebeu o título Ilha de Paquetá. A harmonia sempre presente entre os tons de pele negra e as cores vivas, além da riqueza dos detalhes de matriz africana são o que transmitem os laços entre brasileiros e africanos e a sensibilidade do artista. 

“Como fotógrafo, mapeei uma geografia humana, conheci muita gente. Mas, preferi as ligadas à música, poetas e seresteiros. Descobri na sociedade negra, que eles não são invisíveis”, ressalta Firmo que vê no ato de fotografar, um papel político. “A imagem não pode ser neutra. O poder do olhar deve influenciar as pessoas, fotografar não deve ser um mero acaso instantâneo”, costuma afirmar. 

Aos 75 anos e com 54 de carreira, o carioca Walter Firmo é um dos mais premiados fotógrafos do Brasil e do exterior. Tem no currículo passagem por alguns dos principais veículos brasileiros de comunicação e registra ainda, em sua trajetória, exposições, livros publicados, workshops, além de aulas como professor universitário e atuações na Fundação Nacional de Arte (Funarte), órgão vinculado ao Ministério da Cultura.               

Realizada pela Secretaria de Estado da Cultura, por meio do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), em parceria com o Museu Afro Brasil, Prefeitura de Araçatuba e Secretaria Municipal de Cultura (SMC), a mostra é itinerante e deve ser levada a outros públicos no interior e litoral paulista. 

Serviço
Exposição: Walter Firmo: Um Fotógrafo Negro           
Quando: 5/3 a 5/5/2012        
Local: Museu Histórico e Pedagógico Marechal Cândido Rondon
Endereço: Rua Quinze de novembro, 247 – centro – Araçatuba, SP          
Horário: Segunda das 14h às 17h; terça a sexta das 8h às 17h; sábado das 8h às 14h   
Informações: (18) 3625-3392     
Entrada: Gratuita

De |março 2nd, 2012|Notícia|Comments Off on O olhar de um mestre negro