Quilombhoje completa 30 anos e lança edição comemorativa de contos e poemas afro-brasileiros



Entidade quer que publicação seja referência nas escolas do país.


Com o objetivo de propor uma nova reflexão sobre a Lei 10.639/03, que torna obrigatório o ensino da história e da cultura afro-brasileira nas escolas públicas e particulares de todo o Brasil, o Grupo Quilombhoje está lançando uma publicação histórica que reúne a amostragem de contos e poemas de 35 autores. Os textos foram lançados a partir de 1978, quando sugiram os “Cadernos Negros”, antologia que tem a intenção de participar do processo de formação de edições e acervos histórico-literários sobre afrodescendentes na contemporaneidade.



Com o título de “Cadernos Negros – Três Décadas” o livro traz em 336 páginas, ilustrações das capas das edições anteriores, índice com nome dos autores que participaram desde a primeira edição, como Mirian Alves, Cuti e Conceição Evaristo, além de fotos que marcaram os eventos de lançamentos e uma coletânea constituída de análises da série. A seção de textos críticos, que tem a supervisão da Professora Dra. Florentina Souza (UFBA), contou com os trabalhos de outros professores e escritores como Fausto Antonio, Elio Ferreira e Maria Cândida. Destaque para os textos de “orelha” sobre a edição comemorativa, assinados por personalidades, como João Jorge (presidente do Grupo Olodum) e Abdias Nascimento (ex-senador e ativista do Movimento Negro).


De acordo com Esmeralda Ribeiro, coordenadora do Grupo Quilombhoje, a literatura afro-brasileira não tem recebido atenção por parte dos organizadores de livros didáticos. “Uma das reclamações constantes de professores e estudantes é justamente sobre a falta de textos e estudos que possibilitem ao professor a organização de projetos pedagógicos sobre os temas que abordamos em nossos livros”, afirma.



Outro objetivo, é que o Cadernos Negros – Três Décadas seja adotado pelo Ministério da Educação (MEC) e que tenha uma ampliação nos ensinos médio, técnico e universitário do país. “Os Cadernos Negros visam participar da constituição da memória das produções culturais afro-brasileiras. Assim, esta edição de três décadas dará a possibilidade de se conhecer, ler e analisar exemplos significativos da literatura afro-brasileira e da crítica sobre os mesmos”, conclui a escritora.


Grupo Quilombhoje:



Fundado em 1980, O Grupo Quilombhoje tem como objetivo discutir e aprofundar a experiência afro-brasileira na literatura, reunindo autores de todo o Brasil.


A proposta principal é incentivar o hábito da leitura e promover a difusão de conhecimentos e informações assim como desenvolver e incentivar estudos, pesquisas e diagnósticos sobre literatura e cultura negra. Além dos Cadernos Negros, o Quilombhoje já lançou livros individuais e livretos incentivando o debate sobre temas atuais e polêmicos. Já realizou várias rodas de poemas e montou duas peças de teatro utilizando poemas de autores como Solano Trindade e Cruz e Souza.



Atualmente o grupo é coordenado pela jornalista e escritora Esmeralda Ribeiro e pelo escritor Márcio Barbosa.



Serviço:


Lançamento: “Cadernos Negros – Três Décadas”
Data: 15 de março de 2008
Hora: 16 horas
Local: Auditório FAM (Faculdade das Américas) – Rua Augusta, 973 – Consolação – São Paulo
Informações: (11) 2959-1647
Entrada Franca

De |abril 8th, 2008|Notícia|Comments Off on Quilombhoje completa 30 anos e lança edição comemorativa de contos e poemas afro-brasileiros