Personalidades Negras – Cruz e Sousa

Nascido em Nossa Senhora do Desterro (atual Florianópolis) em 1861, João Cruz e Sousa foi um dos precursores do simbolismo no Brasil. Filho de ex-escravizados, ficou sob a proteção dos antigos proprietários de seus pais, após estes serem alforriados. Apesar da educação refinada que recebeu teve que enfrentar o preconceito racial que era mais evidente em sua época.

Aprendeu francês, latim e grego, além de ter sido discípulo do alemão Fritz Müller, com quem aprendeu Matemática e Ciências Naturais. Em 1881, dirigiu o jornal abolicionista Tribuna Popular, no qual lutou contra a escravidão e o preconceito racial. Dois anos mais tarde, foi nomeado promotor público de Laguna (SC), no entanto, foi recusado logo em seguida por ser negro.

Em 1893, publicou suas obras Missal (poemas em prosa) e Broquéis (poesias), as quais são consideradas o marco inicial do Simbolismo brasileiro. A linguagem de Cruz e Sousa, herdada do Parnasianismo, é requintada, porém criativa, na medida em que dá ênfase à musicalidade dos versos por intermédio da exploração dos aspectos sonoros dos vocábulos.

Cruz e Sousa faleceu aos 36 anos, em 19 de março de 1898, vítima do agravamento no quadro de tuberculose.

De |dezembro 16th, 2013|Sem categoria|Comments Off on Personalidades Negras – Cruz e Sousa