Paulo Lauro, primeiro prefeito negro da cidade de São Paulo

Paulo Lauro nasceu em 19 de novembro de 1907, na cidade de Descalvado, município localizado em São Paulo. Filho de Alfredo Lauro e de Leopoldina Lauro. Advogado e exímio argumentador, foi o primeiro prefeito negro da cidade de São Paulo e Secretário de Negócios Jurídicos da Prefeitura anteriormente. Também foi eleito Deputado Federal em várias legislaturas, Vice- Presidente da Comissão de Justiça e membro da Comissão de Educação e Cultura e de São Paulo.

Casado com Diva da Fonseca, teve dois filhos Paulo Lauro Júnior, já falecido e Dora Aparecida Lauro Sodré Santoro. Formou-se professor pela Escola Normal Secundária de São Paulo lecionando Português e História e pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco, se tornou advogado, tendo sido orador do Centro Acadêmico XI de Agosto.

Bastante eloquente, Paulo Lauro foi notabilizado ao realizar a defesa de Arias de Oliveira, que era acusado de ter matado quatro pessoas, em 02 de fevereiro de 1938, na rua Wenceslau Brás nº 13, Capital de São Paulo.

O caso foi conhecido como “O crime do restaurante Chinês” e é retratado atualmente no Museu da Polícia Civil de São Paulo (conhecido como Museu do Crime), cujos autos se encontram no Museu do Tribunal de Justiça. O réu foi absolvido por insuficiência de provas para a acusação. Mesmo o Estado tendo na opinião de muitos, provas suficientes para isso. A absolvição do acusado rendeu a Paulo Lauro, a atenção e admiração de muitos outros advogados e juízes da área criminalística.

Como prefeito realizou obras como: parques infantis nos bairros, mercados distritais, pontes e pontilhões, um grupo escolar, pavimentou ruas, prolongou avenidas, construiu os viadutos Dª Paulina e Nove de Julho e instalou cinco restaurantes populares para o operariado. Ficou no cargo durante o período de agosto de 1947 a agosto de 1948.

No campo do Direito Eleitoral, deixou escritos preciosos como: Prática da Legislação Eleitoral e Código Eleitoral Comentado por assunto e Lei de Inelegibilidade explicada de forma prática. Na justiça Eleitoral realizou outra grande defesa, a de Antônio Tito Costa.

A vida política nunca afastou Paulo Lauro de sua maior paixão, a Advocacia. Trabalhou em seu escritório até seus últimos dias. Faleceu no dia 05 de agosto de 1983.

É um grande exemplo de homem, político e advogado.

De |novembro 21st, 2016|Notícia|Comments Off on Paulo Lauro, primeiro prefeito negro da cidade de São Paulo