VIVA O 20 DE NOVEMBRO

O Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, é um feriado nacional, estabelecido por lei federal, e é de suma importância para a conscientização da sociedade à cerca dos crimes de racismo e diferenças étnicas no país.A data 20 de Novembro de 1695 tem história e significado para os descendentes quilombolas e negros brasileiros, a morte de Zumbi dos Palmares. Resistência, força e união, marcam a luta de um líder negro pelo ideal de igualdade.

Comemoramos a data 20 de novembro, como o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra. Data eleita para homenagear Zumbi dos Palmares.

Um fato curioso é que, antes disso, Zumbi se chamava Francisco. A mudança de nome para Zumbi tem uma grande importância já que a nomenclatura significa aquele que estava morto e ressuscitou, ou ainda, o herói da resistência negra à escravidão na época do Brasil Colonial.

Zumbi foi líder do Quilombo dos Palmares, comunidade livre formada por escravos fugitivos dos engenhos, índios e brancos pobres expulsos das fazendas. Ele lutou pela liberdade de culto, religião e prática da cultura negra.

O dia de sua morte, 20 de novembro, é lembrado e comemorado em todo o território nacional como o Dia da Consciência Negra.

Comemorar e se alegrar, não só no dia da consciência negra, mas todos os dias do ano, nos permite refletir sobre quem somos e o que pretendemos ser: uma nação que se respeita e é respeitada, que assume sua história e suas origens e que age de acordo com sua condição de segunda maior nação negra do mundo.

Foi para as matas fechadas da Serra, que alcança uma altitude de 500 metros, que milhares de negros escravizados fugiram durante o período de dominação portuguesa e holandesa. Lá viveram mais de 20 mil pessoas, entre os anos de 1597 e 1695. Por isso, as comunidades quilombolas têm um lugar mais que especial: preservar seus legados é reparar injustiças e honrar o sonho da liberdade.

Os atos de reparação e de empoderamento serão concretizados por meio de ações políticas, institucionais e sociais, imprescindíveis e urgentes para a superação da barbárie e o resgate da possibilidade de construir uma nova civilização. Um país que se diz democrático e plural assegura a atuação coletiva pela convivência digna e igualitária.

Somos responsáveis pela construção de uma sociedade sem os muros da discriminação sejam estes econômicos, raciais, sociais, regionais, culturais… A dignidade coletiva define o caminho para a humanização e a cidadania. Por fim, como disseram muitos dos líderes ligados à defesa da cultura africana no Brasil, presentes na comemoração ‘’ que todos os festejos sirvam como incentivo para que todos repensem sobre a igualdade racial’’.

Por essas razões a Fundação Cultural Palmares comemorou e apoiou com riso solto e amor no coração, tão linda festa, estampada no riso fácil dessas fotos, que tão bem retratam nosso sentimento livre em comemoração ao 20 de novembro.

Viva Zumbi dos Palmares! Os seus ideais permanecem mais vivos que nunca.

Por Beatriz Dina

De |novembro 24th, 2016|Notícia, Sem categoria|Comments Off on VIVA O 20 DE NOVEMBRO