Luz Ribeiro, primeira mulher campeã nacional de poesia Luz Ribeiro, primeira mulher campeã nacional de poesia Luz Ribeiro, primeira mulher campeã nacional de poesia Luz Ribeiro, primeira mulher campeã nacional de poesia

 

Imagem Itaú Cultural - Divulgação (Agencia Ophelia)

No dia 18 de dezembro, aconteceu a final do SLAM BR – Campeonato Brasileiro de Poesia Falada, 2016. O evento reuniu no espaço Itaú Cultural em São Paulo, os melhores poetas de rua do país. E foi nessa edição que Luz Ribeiro conquistou o título de melhor poetisa do Brasil, sendo a primeira mulher a ter esse feito no concurso. Com esse resultado Luz foi classificada para a Copa do Mundo de Slam de Poesias, na França, em 2017.

Poetisa, pedagoga, educadora física, aspirante a atriz, performer, a jovem de múltiplos talentos escreve desde seus 6 anos. E teve em 2013, seu primeiro livro publicado, “Eterno Contínuo”, lançado pelo Selo do Burro. Além de ter participação em diversas antologias.

Imagem Itaú Cultural - Divulgação (Agencia Ophelia)

A jovem de 28 anos que é de origem humilde, sempre estudou em escolas públicas e relata em entrevista ao site G1, ter sido vítima de preconceito durante seu período escolar. Encontrando nas poesias uma forma de desabafo do duro cotidiano de uma jovem negra e periférica na capital paulistana.

Á partir de 2011 a poesia passa a se tornar algo mais presente em sua vida. Ao frequentar sarais comunitários Luz Ribeiro conhece artistas e poetas que assim como ela expressam em suas poesias seus medos, anseios e lutas diárias.

Também neste ano, Luz participa da idealização do Coletivo Poetas Ambulantes, grupo que distribui e declama poesias nos transportes públicos da cidade. A jovem paulistana também cria em conjunto com Thiago Peixoto, o Slam do treze. Batalha de poesias faladas, que acontece toda última segunda feira de cada mês no bairro de Santo Amaro (SP). Competição esta que faz parte do circuito do Slam BR desde seu ano de surgimento.

Ainda ao lado de Thiago Peixoto juntamente com Paulo Flores, Luz cria o Grupo Luz, Flores e Peixes: Trio Musical infantil, que apresentam canções e covers com ritmos diversos para crianças.

Ao entrar na Escola de Teatro Macunaíma, Luz conhece Lucas Carvalho e juntos criam a CIA Sóis de Teatro, onde interpretam textos infanto-juvenis com caráter lúdico e educativo.

Imagem Itaú Cultural - Divulgação (Agencia Ophelia)

Atualmente Luz Ribeiro trabalha em um Serviço de Medida Socioeducativa em Meio Aberto na região de Cidade Ademar, onde atende adolescentes e jovens em cumprimento de medida socioeducativa de Liberdade Assistida e Prestação de Serviço à Comunidade.

Luz acredita na arte como libertação e na poesia como antidoto para invisibilidade, como a mesma descreve em sua página oficial no Facebook.

Slam BR

O Slam Br deste ano aconteceu durante quatro dias, de 15 a 18 de dezembro. Participaram nesta edição 29 slams, vindos de quatro estados do país, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia.

Criado no final da década de 1980, o Slam ou poetry slam, spokens, foi trazido para o Brasil em 2008, por Roberta Estrela D´Alva que juntamente com o Núcleo Bartolomeu de Depoimentos criaram o ZAP! Slam. Estima-se que os Poetrys Slams, aconteçam em mais de quinhentas comunidades em todo o mundo.

Neste ano, a final brasileira teve transmissão simultânea pela internet e tradução em Libras.

Para saber mais sobre Luz Ribeiro visite:

https://www.facebook.com/luzribeiropoesia/

http://ribeiroluz.blogspot.com.br/

Por Débora Cruz

Fontes:

https://goo.gl/ffR3nL

https://goo.gl/ZiRIN2

De |dezembro 28th, 2016|Notícia|Comments Off on Luz Ribeiro, primeira mulher campeã nacional de poesia Luz Ribeiro, primeira mulher campeã nacional de poesia Luz Ribeiro, primeira mulher campeã nacional de poesia Luz Ribeiro, primeira mulher campeã nacional de poesia