Mestre Pastinha deu à capoeira status de arte

Nesta quinta-feira (5), comemoram-se os 129 anos do nascimento de Vicente Ferreira Pastinha, conhecido como Mestre Pastinha, um dos nomes mais importantes da história da capoeira. Nascido em Salvador, ele dizia ter se tornado capoeirista não em escola, mas pelo aprendizado com um velho africano que o via constantemente apanhar de um outro menino na rua.

Pastinha se destacou como professor de capoeira, com uma doutrina que equilibrava o físico e o mental, dando ao jogo status de arte. Seus conceitos influenciaram capoeiristas no Brasil inteiro. O baiano foi o maior divulgador da Capoeira Angola, uma das modalidades do esporte que alia o espírito lúdico à busca pela ancestralidade, com movimentos mais lentos.

Em 1941, fundou a segunda escola dedicada à expressão legalizada pelo governo da Bahia: o Centro Esportivo de Capoeira Angola (Ceca), no Largo do Pelourinho. Mestre Pastinha morreu no dia 13 de novembro de 1981. Naquele momento, já era considerado uma lenda da capoeira.

 

De |abril 5th, 2018|Destaque, Notícia, Secundária|Comments Off on Mestre Pastinha deu à capoeira status de arte