Diamante Negro marcou história com a bicicleta

Conhecido como Diamante Negro ou Homem Borracha, Leônidas da Silva (1913-2004) é considerado um dos atacantes brasileiros mais importantes da primeira metade do século 20. O jogador possui o crédito de ter inventado ou pelo menos popularizado a famosa jogada de bicicleta.

Leônidas nasceu no bairro de São Cristóvão, na zona norte do Rio de Janeiro. Ali, bem cedo, começou a jogar bola. Como profissional, começou no Bonsucesso e depois passou por clubes cariocas como Vasco da Gama, Botafogo e Flamengo. Conquistou o título de campeão estadual pelos três times. Jogou ainda pelo São Paulo e sagrou-se cinco vezes campeão paulista.

O Diamante Negro também vestiu a camisa da Seleção Brasileira nas Copas de 1934, na Itália, e de 1938, na França. Marcou nove gols no Mundial. Pela seleção canarinho fez 37 gols nas 37 partidas em que jogou.

Depois de deixar o gramado, em 1950, Leônidas trabalhou como técnico e depois como comentarista esportivo. A carreira de radialista durou até 1974, sendo interrompida pelo Mal de Alzheimer. O Diamante Negro viveu três décadas em uma casa para tratamento de idosos em São Paulo, até sua morte, no dia 24 de janeiro de 2004, aos 90 anos de idade.

Junto com nomes como Pelé e Garrincha, o Diamante Negro é uma das lendas do nosso futebol. Esta notoriedade tem parte a ver com a criação da bicicleta, quando o atleta se joga de cabeça para baixo chutando a bola como se pedalasse o veículo de duas rodas. Ele executou o lance publicamente pela primeira vez no dia 24 de abril de 1932, em uma partida entre Bonsucesso e Carioca. A jogada se repetiu algumas vezes, como em 1939, durante uma disputa entre Flamengo e o Independiente da Argentina. Leônidas, então, vestia a camisa do rubro-negro. Outro momento em que realizou a bicicleta  aconteceu na Copa do Mundo de 1938, porém o juiz anulou o gol por desconhecer a técnica.

 

 

 

De |junho 11th, 2018|Notícia|Comments Off on Diamante Negro marcou história com a bicicleta