Exposição “Quilombos Urbanos e a Resistência em Belo Horizonte”

Acontece hoje (13) a abertura da exposição que traz acervos de três quilombos da capital mineira intitulada “Quilombos Urbanos e a Resistência em Belo Horizonte”. Além de comemorar os 121 anos de BH, a mostra celebra um ano de reconhecimento dos quilombos como patrimônio imaterial da cidade, reforçando a memória das comunidades e mantendo a cultura viva.

As peças da exposição registram a vivência das comunidades: Quilombo Manzo Ngunzo, Quilombo Kaiango e Quilombo de Mangueiras, além de retratar manifestações religiosas e culturais; possibilitando ao visitante a experiência de conhecer os artefatos que existem nas comunidades, promovendo a visibilidade do povo negro através do reconhecimento da cultura e arte negra. 

“Quilombos Urbanos” evidencia a luta e a resistência histórica do povo negro ocupando os espaços urbanos em Minas Gerais. A cidade se formou também pelo trabalho dos negros escravizados, que se organizavam em seus quilombos para resistir às mazelas da escravidão. Após este período, muitos negros permaneceram nos territórios conquistados por seus antepassados, formando assim quilombos com histórias, costumes e com aspectos culturais enriquecedores.

A luta cotidiana do homem negro nos espaços urbanos brasileiros demonstra a resistência mantida e herdada dos seus antepassados e a cultura como forma de perpetuar a existência das manifestações afro-brasileiras.

Visitação: de terça a domingo, das 9h às 17h

Local: Centro de Referência da Cultura Popular e Tradicional Lagoa do Nado

Rua Ministro Hermenegildo de Barros, 904 – Itapoã

                                                                      Entrada gratuita

De |dezembro 13th, 2018|Destaque, Notícia, Secundária|Comments Off on Exposição “Quilombos Urbanos e a Resistência em Belo Horizonte”