Childish Gambino com “This Is América” traz ao Rap pela primeira vez na história o Grammy de Gravação do Ano

Childish Gambino deixou mais uma vez seu nome na história da música mundial. E ganhou três prêmios históricos com This Is América. Dois deles, o de melhor canção e melhor gravação, nunca tinham sido dados ao gênero rap.

O motivo de ser histórico é pelo fato desses prêmios sempre ignorarem os grandes artistas de rap nas categorias principais. Independente de quantos grammys um rapper levasse, o prêmio de canção e de álbum do ano, nunca iria para o gênero. Sempre sendo entregues para o pop ou o rock.

Segundo os próprios organizadores da cerimônia, esse fato fez três dos grandes rappers do último ano se negarem a atuar na mesma. Drake que teve seis indicações, Kendrick Lamar com sete indicações e o próprio Childish Gambino, com cinco indicações, dois deles não compareceram no evento, inclusive Childish. 

This Is America ganhou o prêmio de melhor canção do ano. Não foi um hit pré-fabricado, com único propósito de viralizar. Quem venceu foi uma canção de rap, que denuncia o racismo cultural norte-americano e que veio junto de um dos clipes mais polêmicos e comentados do ano, cheio de referências explícitas e ocultas, sobre o dia a dia da população negra.

Foi um tanto constrangedor para Ludwig Göransson, coautor da música ao receber o troféu mais importante da noite, o de Gravação do Ano, pois não sabia responder à imprensa onde estava Donald Glover (nome real de Childsh Gambino) e nem se a sua ausência no evento foi um boicote em forma de protesto.

O clipe postado no canal do youtube do artista, já contabiliza mais de 400 milhões de visualizações. CLIQUE AQUI e assista o clipe na íntegra

Dentre os vários vídeos feitos tentando desvendar a mensagem passada no clipe, o do canal Meteoro Brasil é um dos que traz uma análise interessante sobre cada cena. CLIQUE AQUI e assista o vídeo.

De |fevereiro 12th, 2019|Destaque, Notícia|Comments Off on Childish Gambino com “This Is América” traz ao Rap pela primeira vez na história o Grammy de Gravação do Ano