De Rodésia do Sul ao atual Zimbábue: 18 de abril, dia da Independência do Zimbábue.

Antes da chegada dos europeus, portugueses (século XV) e colonos ingleses (XIX) liderados por Cecil Rhodes, a região onde hoje é o Zimbábue era habitada pelos povos shona e ndebeles (zulus). Entre os séculos XIII e XVI, ali floresceu o Reino do Zimbábue, tendo como capital Grande Zimbábue. Desde 1986, as ruínas desta cidade de pedras que deu nome ao país, é Patrimônio Mundial.

A colonização efetiva dos ingleses teve início no século XIX. Atraídos pela riqueza da terra e pela mineração, muitos europeus para lá se dirigiram, exercendo, posteriormente, domínio sobre a maioria negra. Evidentemente, a colonização não se deu sem resistência da população local. Na região, ocorreram entre 1894 e 1897 duas guerras entre a população local e os invasores europeus.

A colônia sempre gozou de relativa autonomia e, em 1965, Ian Smith, primeiro ministro, rompe com o Reino Unido e proclama a independência unilateral, a fim de evitar a ascensão política da maioria negra, considerando que desde os anos de 1960 movimentos políticos e guerrilheiros nacionalistas negros estavam em franca expansão. Ademais, foi promulgada uma nova constituição através da qual o país adotava o nome de República da Rodésia. No entanto, a independência não foi reconhecida pela comunidade internacional, a exceção de Portugal e da África do Sul.

Implantou-se então um regime segregacionista branco, onde a maioria negra, sobretudo nacionalistas, eram perseguidos e não possuíam direitos políticos (votar e ser votado). Entre as décadas de 1970 e 1980 foram intensificadas as ações guerrilheiras lideradas pelos braços armados do Zimbabwe African National Union (ZANU) e Zimbabwe African People’s Union (ZAPU), liderados, respectivamente por Robert Mugabe e Joshua Nkomo; foi a Guerra de Libertação do Zimbábue, entre o governo de minoria branca liderado por Smith e os nacionalistas negros.

A guerra civil só foi finalizada em 18 de abril 1980, a partir de um acordo de paz e a realização de eleições universais que foram vencidas por Robert Mugabe. Rodésia do Sul se converte em Zimbábue, em homenagem ao reino poderoso existente ao sul da África, durante a idade média.

Após 37 anos no poder, Robert Mugabe renunciou ao cargo de presidente em 21 de novembro de 2017.

 

 

De |abril 18th, 2019|Banner, Notícia|Comments Off on De Rodésia do Sul ao atual Zimbábue: 18 de abril, dia da Independência do Zimbábue.