Palmares Indica

Palmares Indica.

 

Evento Baile Charme da Torre – DF

O Baile Charme da Torre é um evento criado em 20 de setembro de 2015 pela equipe do projeto Dança Charme é Bom D+, em atuação até hoje como evento tradicional e residente na praça central da Feira de Artesanato da TORRE de TV Brasília-DF. É realizado uma vez por mês, tendo hoje a visibilidade das redes sociais, emissoras de televisão, rádios, jornais de grande circulação em todo Distrito Federal e também com realização de bailes itinerantes junto a eventos autossustentáveis, as administrações das regiões administrativas e entorno do DF.

DOMINGO 28/04

BAILE NOSSA BRASÍLIA e NOSSA DANÇA!!!

Tradicional BAILE CHARME DA TORRE DE TV

A PARTIR DAS 14H

Saiba mais: https://bit.ly/2Lfwwim

 

 

LIVRO: O CAÇADOR CIBERNÉTICO DA RUA TREZE

Em O caçador cibernético da rua treze, Fábio Kabral apresenta elementos da mitologia Iorubá em uma aventura futurista de tirar o fôlego. Com uma linguagem contemporânea, o autor cria um universo fantástico rico em detalhes, onde vive um povo melaninado, com visual arrojado e usuário de uma tecnologia avançada.  Neste universo, chamado Ketu 3, vive João Arolê, um jovem negro, caçador de aluguel de espíritos malignos.

Ao apropriar-se dos códigos do Afrofuturismo para narrar a emocionante trajetória de João Arolê, Fábio Kabral nos ensina sobre a cultura negra, os deuses e a ancestralidade e nos oferece uma ótima história, daquelas que continuam nos acompanhando após a leitura.  Um livro de aventura personalíssimo de deuses, heróis e monstros, que todo leitor apaixonado por aventura e fantasia merece conhecer.

Fonte: https://bit.ly/2ODOWq2

 

   

Filme : Homecoming 

Há exato um ano, a cantora Beyoncé fazia história ao ser a primeira mulher negra a se apresentar como a atração principal do clássico festival de música Coachella, realizado nos Estados Unidos. Para o seu show, a artista inovou e levou ao palco uma estrutura própria, com dezenas de músicos e dançarinos negros.  Agora, os bastidores e a preparação para a apresentação vão poder ser vistos num documentário que está disponível na plataforma de streaming Netflix.

Intitulado de Homecoming, o documentário apresenta um olhar íntimo sobre o show histórico de Beyoncé em 2018 no Coachella, que homenageou os colégios e universidades para afros-americanos e a rainha Nefertiti do império egípcio. Composto por imagens dos bastidores do show, narrados por falas de ativistas negros como Alice Walker, Chimamanda Ngozi e Nina Simone, além de Beyoncé, o longa mostra todo processo criativo da equipe.

O termo homecoming significa “de volta a casa”, que faz menção a reunião de ex-universitários e, usando esse título, Beyoncé, com a intenção de proporcionar oportunidades, reúne 200 artistas negros que sofreram racismo e discriminação dentro de uma universidade, seja ela instituição física, ou a própria vida, para participar do grande espetáculo. Como cita a cantora “minha faculdade foi a vida, nunca me formei em instituição, mas aprendi bastante em minha carreira de 22 anos”.

Em pleno século XXI, a discriminação racial é uma realidade que está bem presente na sociedade e ao dividir os holofotes com a representatividade negra, Bey usa essa oportunidade para mostrar ao mundo o talento dos afros-americanos.  Toda essa produção se resulta em um conceito criativo que se transforma em um movimento cultural.

Além do espetáculo, o documentário também mostra a vida íntima da cantora, deixando a mostra como ela concilia o mundo artístico com a família. O drama da cantora também é bem exposto, pois na época dos ensaios, ela se encontra em um momento pós gravidez e por muitas vezes queria estar curtindo a maternidade, mas também sabia que tinha uma grande oportunidade de mostrar ao mundo o empoderamento do povo negro dos Estados Unidos.

 

 

Música: Liniker e os Caramelows – Goela Abaixo

 O álbum Goela Abaixo de Liniker e os Caramelows, lançado em 22 de março possui treze faixas marcantes com excelente pluralidade musical e capa que faz parte da obra inédita criada pela artista plástica Domitila de Paulo.

No final de 2018, duas faixas do novo álbum foram apresentadas ao público antes do lançamento oficial. “Lava” foi a primeira a ser lançada, gravada em estúdio e com forte influência de músicas nordestinas e africanas, com variantes da música caribenha, mas sem perder a originalidade brasileira.

A música “Calmô”, escrita desde 2014 por Liniker e uma amiga, apresenta uma sonoridade suave retratando a necessidade de “pausar para respirar”,  além do clipe com belas paisagens de Minas Gerais. Estas duas músicas foram uma prévia do álbum surpreendente que Liniker e os Caramelows preparam para o público.

 

Confira Goela Abaixo AQUI:https://bit.ly/2Dz0gkc