Mato Grosso recebe projetos da Palmares

O presidente da Fundação Cultural Palmares (FCP), Vanderlei Lourenço, lançou na última semana em Mato Grosso, o Edital Oliveira Silveira – Infantojuvenil. O lançamento foi realizado durante reunião na Secretaria de Estado de Assistência Social (SETAS) onde Lourenço destacou a necessidade de referências para uma população constituída por 62% de negros, segundo o último Censo Demográfico.

“O edital traz nova perspectiva em vários aspectos: é a oportunidade ao escritor que trata de temáticas negras e ao leitor que se identifica com um referencial em diferentes olhares sobre a História”, disse Lourenço. Diante da oportunidade do lançamento, o presidente visitou órgãos do governo do estado e instituições, a exemplo da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Na visita ao estado, Lourenço foi recebido pelo governador Mauro Mendes, que pontou as dificuldades econômicas enfrentadas pela atual gestão, que dificultam a implementação de diversas das ações pelas quais clamam a população. Mendes recebeu de Lourenço exemplares das obras contempladas no último Prêmio Oliveira Silveira, de 2015, e também o resultado do mapeamento de terreiros do Distrito Federal.

Em retribuição ao presente, Mendes entregou a Lourenço a publicação Pantanal, que registra o rico patrimônio do bioma mato-grossense. Lourenço ressaltou a necessidade de se criar políticas específicas para o fortalecimento da expressiva população negra do estado e, em especial, para os  71 quilombos certificados nele. “A expectativa é que tenhamos nossas 105 comunidades reconhecidas para que se facilite o acesso às políticas devidas a essa população”, destacou o presidente.

Passando pela Educação – A viagem também permitiu o encontro de Lourenço com a reitora Myrian Thereza de Moura Serra, da UFMT, comentou sobre o papel inclusivo da Educação que também é resgatadora de cultura e geradora de oportunidades.
Edi Freitas, Chefe de Divisão do Departamento de Proteção ao Patrimônio Afro-brasileiro, da FCP, considerou muito positiva a visita ao estado, em especial as ações voltadas para a educação da população quilombola.

Lourenço e Edi também visitaram a Secretaria Estadual de Educação e o Conselho de Povos e Comunidades Tradicionais. Na sequência participaram do Encontro Cultural do Quilombo do Ribeirão do Itambé, comunidade situada a 68 quilômetros de Cuiabá, que para o seu evento recebe anualmente outras três comunidades quilombolas da Chapada dos Guimarães: Morro Cambambe, Lagoinha de cima e Lagoinha de Baixo.

Para o senhor Luiz Alves, presidente da Associação de Remanescentes de Quilombolas do Ribeirão Itambé (Acorequiri), a presença da Fundação é um suporte importante às comunidades em processo para a titulação há 13 anos. “A Palmares é nossa estrutura, nosso braço direito. Enquanto aguardamos o fim do processo, nos fortalecemos com nossas festas, reafirmando a identidade”, disse.

Na ocasião do evento que ocorreu no Espaço Cultural Afro-brasileiro da comunidade, Lourenço e Edi apresentaram outras possibilidades de fortalecimento como o Projeto Conhecendo Nossa História, entre outras ações.