Projeto Itans abre inscrições para multiplicadores de Dança Negra Contemporânea

Estão abertas as inscrições para o Projeto Itans – Formação de Multiplicadores e Criação em Dança Negra Contemporânea. Promovido pelo Instituto Casa da Vila e apoiado pela Fundação Cultural Palmares (FCP) com recursos provenientes de emenda parlamentar. O curso com duração de 200 horas/aulas será dirigido pelo professor Júlio Cesar, dançarino e coreógrafo, referência em dança de matriz africana no Distrito Federal.

De acordo com Júlio Cesar, os fomentos com respaldo federal, a exemplo do cedido pela FCP, são fundamentais para garantir o acesso à cultura e para proporcionar novas perspectivas, especialmente aos moradores das periferias. “Temos muitos jovens que sonham, mas nem todos têm condições de pagar o que é estabelecido para ter acesso a boas oportunidades e concretizar esses sonhos”, explica, ressaltando o valor social de projetos como o Itans.

Ele complementa afirmando que a partir desses apoios é possível levar cultura para mais pessoas e que todo trabalho realizado nesse sentido é um grande investimento. “Você valoriza o artista. Além disso, as pessoas atendidas por ele são as que mais valorizam iniciativas assim, são os que melhor absorvem o conhecimento, compartilham dentro de suas comunidades e toda a sociedade sai ganhando”, destaca.

Marco Antonio Evangelista, diretor substituto do Departamento de Fomento e Promoção da Cultura Afro-brasileira (DEP) da FCP, detalha: “Um projeto como esse leva cultura, conhecimento e também gera renda nas comunidades onde é realizado. Para a Palmares é um prazer fomentar esse desenvolvimento em distintos aspectos”, diz.

Desmitificação da dança negra – O dançarino Júlio Cesar traz ainda uma questão delicada que é a forma como a cultura de matriz africana é enxergada pela sociedade. “A dança negra é muito pré-julgada e as pessoas que não conhecem falam que está ligada a uma questão da religiosidade, como a Umbanda e o Candomblé, que também são constantemente atacados”, pontua.

Júlio enfatiza como a arte interfere de uma forma muito positiva na sociedade para resolver esse tipo de situação. “Falar da dança e da cultura de matriz africana a partir de fontes confiáveis e de uma forma confiável faz com que as pessoas parem de pré-julgar, pois reconhecem que essa realidade é realmente importante. Por isso é tão importante o apoio federal”.

O curso – A formação terá a duração de um ano. As aulas gratuitas serão oferecidas no Centro de Dança do DF. A programação do curso traz: História e Fundamentos da Dança Negra; Noções de Fisiologia e Consciência Corporal; Construção de Movimentos a partir da História; Simbologia de Danças Ritualísticas; Composição e Sequências Coreográficas; Improvisação e Criação de Performances; e, Apresentações Públicas.

As atividades acontecerão a partir de 30 de julho de 2019 e seguirão até a mesma data do ano seguinte. Durante a semana, as aulas serão às terças e quintas-feiras, das 19h às 21h30 e aos sábados das 14h às 16h30. Cada participante aprenderá técnicas individuais e composições coreográficas coletivas. Ao término do curso serão entregues certificados de Multiplicadores e Criação em Dança Negra Contemporânea. “Uma chance fantástica para que essas pessoas possam viver da arte num futuro próximo”, encerra o dançarino.

Poderão participar, pessoas a partir dos 14 anos de idade. Menores de idade deverão apresentar autorização escrita pelos pais. As pré-inscrições poderão ser feitas pelo link ITANS ou diretamente no Centro de Dança até o dia 26 de julho. Em caso de dúvidas, o e-mail projetoitans@gmail.com e os telefones (61) 9 9232 0119 e 9 8208 5237O poderão ser consultados. O resultado da seleção será disponibilizado do dia 30 de julho, na entrada do Centro.

De |julho 11th, 2019|Banner, Notícia|Comments Off on Projeto Itans abre inscrições para multiplicadores de Dança Negra Contemporânea