Título de Patrimônio Cultural do Mercosul aumenta visitação estrangeira na Serra da Barriga

Desde que foi reconhecido como Patrimônio Cultural do MERCOSUL, em 2017, a Serra da Barriga, em União dos Palmares/AL, tem atraído um importante número de turistas brasileiros e estrangeiros. No primeiro semestre de 2019, somente em visitas internacionais, foram registrados 21 países de distintos pontos do globo, dentre os quais: Argentina, Uruguai, Itália e Arábia Saudita.

De acordo com Valéria Cunha Gonçalves Monteiro, coordenadora de Preservação do Patrimônio Afro-brasileiro, da Fundação Cultural Palmares (FCP), a visitação da Serra deve ser vista como mundialmente relevante. “Gerida pela Fundação é o marco geográfico e histórico onde existiu o Quilombo dos Palmares, território negro onde viveu o herói nacional Zumbi dos Palmares na segunda metade do século XVII”, afirma.

O local foi um dos pontos estratégicos onde, no período da grande migração proporcionada pela escravidão, ocorreu a reorganização social africana e afrodescendente no território brasileiro. “A história da população negra do Brasil é internacional, pois se inicia na África a partir de uma tragédia humana. Este fato jamais deve ser esquecido e por isso é evidenciado pela proteção dos poucos locais preservados como é a Serra da Barrira”, destaca.
Instituições federais, estaduais e municipais de Alagoas se empenham para que a Serra da Barriga seja reconhecida também pela UNESCO como Patrimônio Cultural da Humanidade. “Estudos e levantamentos arqueológicos vêm sendo feitos desde a década de 1980 para que este título seja alcançado por sua relevância para a população negrae para a identidade nacional”, ressalta Vanderlei Lourenço, presidente da FCP.

Registros estatísticos – De acordo com a secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas, o segmento mais forte na região é o turismo pedagógico, onde estudantes, pesquisadores e intelectuais dos mais variados níveis de graduação realizam visitas técnicas à região.

Entre turistas nacionais e internacionais, mais de 7.500 pessoas passaram pelo Parque Memorial Quilombo dos Palmares no período de janeiro a junho de 2019. Número superior ao de visitantes de todo o ano anterior. Dentre os estrangeiros, argentinos, italianos e espanhóis são os que mais visitam o Parque Memorial Quilombo dos Palmares, localizado na Serra, seguidos por alemães, canadenses, paraguaios e franceses.

Já no que se refere ao fluxo nacional, se destacam turistas de Alagoas e de Pernambuco. Nos primeiros seis meses do ano foram registrados mais de sete mil visitantes de apenas de 77 dos 102 municípios alagoanos. A previsão é que o número duplique até o 20 de novembro, data mais visitada do espaço em decorrência do Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra.

Rafael Brito, secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, ressalta que estes resultados têm sido obtidos também pelo esforço do governo de Alagoas na promoção e fortalecimento do Destino. “A Serra da Barriga é um dos nossos principais diferenciais turísticos para o mundo e estamos empenhados em fortalecê-la cada vez mais, divulgando dentro e fora do país”, diz.
Com informações da Ascom/Sedetur