SEDE PRÓPRIA: Palmares e EBC assinam Termo de Cessão de Imóvel

A Fundação Cultural Palmares (FCP) está mais próxima de migrar para a sua sede própria. Na última quarta-feira (10), foi assinado pelo presidente Sérgio Camargo e pelo General Luiz Carlos Pereira Gomes, diretor-presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), o Termo de Cessão de Imóvel que transfere um prédio público para a responsabilidade da entidade. “Um momento histórico já que, pela primeira vez em 31 anos, a FCP terá espaço”, afirma Camargo.

Os custos com aluguel e condomínio da atual sede representa 30% do orçamento anual da Fundação. De acordo com Alexandre Fineas, coordenador-geral de Gestão Estratégica da FCP, a economia gerada será de R$ 1.600.000,00 liquido anuais. “Recursos que serão empregados de forma efetiva para as finalidades da Instituição”, afirma.

Atualmente, apesar do custo, a Fundação não tem acesso pleno ao imóvel no seu atual endereço já que dois andares do prédio são ocupados pela sede do Partido dos Trabalhadores (PT). Com a mudança, a FCP deixará de dividir o prédio com o partido que faz oposição radical ao governo Jair Bolsonaro.

“A oportunidade de contribuir para o progresso do país é muito gratificante, já que a Fundação Cultural Palmares, presta um relevante serviço à sociedade brasileira. A EBC está feliz em participar desse momento histórico”, afirmou o General Gomes.

A nova sede da Fundação ficará situada por tempo indeterminado em um dos prédios da estatal, no setor Asa Norte de Brasília – SHCGN-SCRN 702/703, Bloco B Loja 16/18. O novo endereço será mais seguro para seus servidores e para os visitantes da instituição. Uma das iniciativas previstas para a nova sede é que esta abrigue uma inovadora e acolhedora biblioteca pública em um espaço de 400 m2, além de um museu permanente de obras da história negra.

Para Raimundo Nonato, coordenador-geral do Centro Nacional de Informação e Referência da Cultura Negra (CENIRC), o acesso à biblioteca será de grande importância para a população que, além de abrigar um espaço criança e ser um centro de convívio, disponibilizará o acervo ao público e também ao fomento da cultura. “O acesso à história da causa negra, bem como da cosmologia e da cultura afro-brasileira, pelo público é de extrema importância, pois, faz parte da política da Fundação Cultural Palmares” ressalta.

Também participaram do ato o sr. Marcio Kazuaki Fusissava – diretor de Administração, Finanças e Pessoas da EBC, o Dr. Francisco de Assis Lima Filho, Consultor Jurídico – EBC, Pedro Erik Arruda Carneiro Coordenador-Geral de Gestão Interna – FCP e Adriano Assis, Chefe de Gabinete Substituto – FCP.

PALAVRA DO PRESIDENTE SÉRGIO CAMARGO

A esquerda, que hipocritamente se diz defensora dos direitos dos negros, teve 30 anos para conseguir uma sede própria para a Fundação Cultural Palmares. Não o fez por descaso, em particular nos governos Dilma e Lula.

As gestões anteriores preferiram torrar dinheiro público em caros contratos de aluguel, alguns com suspeita de superfaturamento.

Foi preciso a chegada do primeiro gestor de direita, em dezembro de 2019, um negro cristão, conservador e bolsonarista, para obter em poucos meses esta conquista histórica.

A direita conservadora trata o negro como cidadão honrado. A esquerda o explora como massa de manobra, com o objetivo de obter vantagens políticas e ganhos financeiros de natureza ilícita.

A mudança da Fundação para a nova sede, cedida pela EBC, é mais que um feito de gestão, é uma prova de decência e de responsabilidade na aplicação dos recursos públicos.

De |junho 12th, 2020|Banner, Notícia|0 Comentários