Terracap entrega Termo de Decisão da Diretoria Colegiada do terreno da FCP

Foto: Daniel SouzaO ano de 2012 ainda não acabou, mas já pode ser considerado um marco para a população negra brasileira. Na última quarta-feira (31), mais uma vitória foi conquistada: um encontro entre a ministra da Cultura, Marta Suplicy, o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, e o presidente da Fundação Cultural Palmares (FCP), Eloi Ferreira de Araujo, culminou com a entrega do Termo de Decisão da Diretoria Colegiada da Terracap (Companhia Imobiliária de Brasília),  que autoriza a doação do terreno, às margens do  Lago Paranoá, à FCP para a construção do Museu Nacional da Cultura Afro-brasileira.

Para o presidente da FCP, este ato demonstra o compromisso do Estado pela reparação às injustiças cometidas com a população afro-brasileira ao longo de mais de 400 anos. “A recuperação desse terreno destinado à cultura e memória dos africanos e seus descendentes brasileiros nos enche de alegria, porque o Museu será o primeiro equipamento do Estado a permitir uma ponte entre o passado e os dias atuais”, disse Eloi Ferreira de Araujo.

Ao destacar a determinação da ministra Marta Suplicy em mais essa conquista para a cultura brasileira, Eloi afirmou que a construção do museu trará ainda mais destaque à Década Internacional dos Povos Afrodescendentes (2013-2022), que será iniciada em dezembro pela Organização das Nações Unidas (ONU).

“Nós estamos empenhados na construção desse que será o maior acontecimento para a cultura afro-brasileira desde o fim da escravidão em 1888 e será fundamental para promover a preservação, a proteção e a disseminação da cultura negra em todo o nosso País”, garantiu o presidente da FCP.

Marta Suplicy e Agnelo Queiroz também comemoraram a decisão. “Este documento é muito importante, pois viabilizará a construção de um museu único no país, com um rico acervo voltado para a temática afro-brasileira”, disse Marta.

Para Agnelo, o museu só tem benefícios a oferecer à Capital Federal. “Para nós também é motivo de felicidade, pois sabemos da seriedade da Fundação Cultural Palmares, e a cidade de Brasília ganhará muito com um equipamento desse valor”, afirmou o governador.

A reunião contou também com a presença do presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), José do Nascimento Junior; da presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Jurema de Sousa Machado; do presidente da Terracap, Antônio Lins; do secretário chefe da Casa Civil do GDF, Swendenberger Barbosa; o secretário de Cultura do DF, Hamilton Pereira e do secretário da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do DF, Viridiano Custódio.

O terreno – O projeto de construção do Museu Nacional da Cultura Afro-brasileira foi concebido como um projeto de grande porte, envolvendo a criação de estrutura física e tecnológica capaz de reunir, processar e tornar disponível o maior número possível de informações sobre a cultura negra existente no Brasil e no mundo.

O terreno destinado à construção tem 5.225 m2 de superfície e a área a ser construída situa-se em torno de 10.000 m2. Localiza-se às margens do Lago Paranoá, no Pólo 3, lote 13 do Projeto Orla / Concha Acústica – um projeto urbanístico que constitui um Plano de Desenvolvimento Sócio-cultural e Turístico de Brasília, coordenado pelo Governo do Distrito Federal.

Fonte: MinC

De |novembro 1st, 2012|Notícia|Comments Off on Terracap entrega Termo de Decisão da Diretoria Colegiada do terreno da FCP