25 anos do movimento negro livro do fotógrafo Januário Garcia



No dia 09 de maio, o fotógrafo Januário Garcia reuniu a nata do movimento negro no Museu da República, no Rio de Janeiro, no Lançamento do livro 1980/2005 – 25 ANOS DO MOVIMENTO NEGRO e da EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIAS CONSCIÊNCIA VIVA. O coquetel e lançamento do livro reuniu mais de 500 convidados, entre eles o músico Altair Veloso, a cantora Daúde, o jornalista Haroldo Costa, a atriz Maria Ceiça, Magali Cabral (diretora do Museu da República e mãe de Sergio de Cabral), Togo Ioruba e Ivani dos Santos (Fundadores do Ceap), o músico Carlos Negreiros, a ex-governadora Benedita da Silva, o diretor da Tv Globo Luis Antônio Pillar, Eliane Borges (fundadora da Fundação Palmares) Vanda Ferreira (da Ouvidoria da Petrus), o ator e apresentador de TVE Alexandre Handerson, Rosália Lemos (ELEKO – desenvolve projetos da história e cultura da população negra), Maria Moura (Instituição Abarajé), entre outros. Em tempo, dia 13 de Maio é lembrado como Dia da Libertação dos Escravos, o assunto vem a calhar, afinal Januário ressalta os 25 anos do Movimento Negro. A exposição documental de fotografias retrata os anos 80 e 90 dessa geração de militantes negros que introduziram na pauta social brasileira a desmistificação da chamada Democracia Racial Brasileira.

Januário Garcia vem realizando um trabalho de documentar o negro no Brasil desde 1978 hoje esse trabalho já se estende a África e a Diáspora em todos os continentes. Nesse lançamento ele nos mostra um conjunto de fotografias de momentos documentados por ele que contam essa história nesses 25 anos. O livro é dividido em três módulos: Resistir e Afirmar: Afirmar e Construir e finalmente Organizar e Transformar, é ilustrado com aproximadamente 200 fotografias e textos importantes escritos por vários pensadores negros entre os quais destacamos, Gilberto Gil, Nei Lopes, Julio César de Tavares, Helio Santos, Sueli Carneiro, Ubiratan Castro, Jacques D´Adesky, Vanda Menezes, Edna Roland entre outros. O livro será lançado ainda esse semestre em São Paulo, Rio Grande do Sul, Brasília e Alagoas.A exposição acompanha o lançamento nos outros Estados e é composta por 38 fotografias cor e preto e branco no formato 50 x 75, ainda contem 8 banners que reproduzem cartazes e capas de publicações históricas do Movimento Negro. A exposição ficará até dia 8 de junho

O livro contou com o patrocínio da Fundação Cultural Palmares em sua 1ª Edição e com o patrocínio da Seppir – Secretaria Especial de Políticas de Promoção a Igualdade Racial nesta 2º edição.


De |maio 12th, 2008|Notícia|Comments Off on 25 anos do movimento negro livro do fotógrafo Januário Garcia