Livro infantil passeia pela riqueza das culturas afro e indígena

Um passeio pela riqueza da cultura negra e indígena brasileira. Uma boa dica de leitura para a garotada nestas férias está no livro Num tronco de Iroko vi a Iúna cantar, de Érika Balbino. A publicação vem acompanhada de um CD com a narração da história feita pela própria autora, cantos de capoeira e um glossário de textos complementares.

Os personagens centrais da aventura são os irmãos Cosme, Damião e Doum. Eles encontram Pererê, que os apresenta à beleza da capoeira. Ao longo da narrativa, o trio mantém contato com figuras simbólicas das religiões de matrizes afro e indígena, como o guerreiro Guiriri, Ogum Rompe Mata, Arokô e Mãe Terra.

Além da história, o livro tem como destaque as ilustrações de Alexandre Keto. Lançado pela Editora Petrópolis, Num tronco de Iroko vi a Iúna cantar foi selecionado, em 2015, pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) para a Bienal de Ilustrações da Bratislava, na Eslováquia, e para o Catálogo de Bolonha, na Itália.