Encontro dá visibilidade a quilombolas do Sertão Cabugi (RN)

Entre várias ações, dar acesso a políticas públicas municipais, estaduais e federais a remanescentes de quilombos. Com essa perspectiva, será realizado no dia 20 de janeiro, das 9h às 15h, na Comunidade Quilombola de Curralinho, no município de Afonso Bezerra (RN), o III Encontro de Comunidades Quilombolas do Sertão Cabugi.

O evento terá participação de representantes do poder público e de lideranças das quatro comunidades quilombolas da região: Curralinho e Cabeço dos Mendes, de Afonso Bezerra; Arueira, de Pedro Avelino; e Livramento, de Angicos.

A iniciativa surgiu a partir de levantamento realizado pelo antropólogo Geraldo Barbosa para a prefeitura de Afonso Bezerra,  com objetivo de identificar as comunidades quilombola do município. A partir deste trabalho, vieram conquistas aos moradores das localidades. Cabeço dos Mendes recebeu em outubro de 2017 a Certidão de Autorreconhecimento, entregue pela Fundação Cultural Palmares (FCP), e conseguiu que as casas de taipa dos habitantes fossem trocadas por habitações de alvenaria por meio do programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal. Curralinho encontra-se em processo de certificação. Arueira já foi certificada há algum tempo. Livramento, por sua vez, enfrenta uma questão de litígio na terra em que seus quilombolas afirmam habitar há mais de cem anos. “Queremos que este encontro sirva para dar uma visibilidade que não existia a essas populações, fortalecendo sua representatividade e assegurando seus direitos”, afirma Geraldo Barbosa.

O espaço estará aberto à sociedade em geral e contará com a participação de representantes de diversos órgãos envolvidos com a questão da demarcação de territórios quilombolas, da promoção à igualdade racial e de apoio e proteção às comunidades tradicionais. Entre os órgãos envolvidos estarão a Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Coeppir), Coordenação Nacional das Comunidades Quilombolas (Conaq), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e Secretaria de Estado de Assuntos Fundiários e Apoio à Reforma Agrária (Seara).

A primeira edição dessa série de encontros foi realizada na comunidade de Cabeço dos Mendes, já a segunda, na comunidade da Aroeira. No primeiro encontro, foi anunciada a certificação da comunidade de Cabeço dos Mendes como Remanescente de quilombo; No segundo encontro, foi anunciada a titulação, pela Seara, de terras em Aroeira. No terceiro encontro será entregue a Certificação de Cabeço dos Mendes, será apresentada a nova diretoria da Associação do Curralinho que passa a se chamar Associação Comunitária Quilombola de Curralinho, atualização do Cadastro Único das família quilombolas do município, dentre outras informações.

Todas as atividades possuem um objetivo em comum, a contribuição na formação de redes de articulação entre as comunidades, abrindo caminhos para interação com as demais instâncias de poder, na luta por sua autoafirmação, defesa da sua cultura, na conquista e defesa de seus direitos.