Fundação Palmares repudia assassinato de quilombola paraense

A Polícia Civil do Pará abriu investigação para apurar o assassinato do líder quilombola Nazildo dos Santos Brito, de 33 anos, da comunidade de Quilombo Turê III, na divisa dos municípios de Tomé-Açu e Acará, no nordeste do estado.

O corpo de Nazildo foi encontrado no último domingo (15) com marcas de tiros na cabeça e na costela. De acordo com a polícia, os assassinos não levaram nem a motocicleta e nenhum outro bem da vítima, o que reforça a tese de execução.

Segundo a Delegacia do município de Tomé-Açu, o homicídio ocorreu por volta de 19h30 de sábado (14), na área da Roda D’Água, no caminho da comunidade Turê III. As autoridades declararam que ainda não têm pistas e nem suspeitas da motivação.

A Fundação Cultural Palmares (FCP) está atenta à investigação e vê com apreensão a escalada de violência em áreas de conflito pelo país. Que os culpados sejam identificados e punidos. Em uma nação democrática, não se pode de forma alguma admitir o uso da brutalidade como solução que substitua o diálogo. Justiça sempre.

 

De |abril 17th, 2018|Banner, Notícia, Sem categoria|Comments Off on Fundação Palmares repudia assassinato de quilombola paraense