25 de maio: Dia da África é celebrado no Brasil e no mundo

 

Foto: Suzana Varjão/FCP

"Berço da humanidade" recebe descendentes da Diáspora

Por Denise Porfírio

O Dia da África, comemorado nesta quarta-feira, 25 de maio, simboliza a luta dos povos do continente africano pela sua independência e emancipação, e representa a data da Libertação da África. Os negros do Brasil e do mundo celebram a oportunidade de medir os progressos, as dificuldades e as obras realizadas no continente conhecido como berço da humanidade.

Em 2011, Ano Internacional dos Povos Afrodescendentes, a data é celebrada como um marco contra as desigualdades raciais, políticas ou econômicas, valorizando e promovendo o legado que a África deixou para as civilizações que se constituíram com o seu povo.

ORIGEM – Passados 48 anos desde sua criação, em Addis Abeba, Etiópia, pela Organização de Unidade Africana (OUA), o dia tem um profundo significado na memória coletiva dos povos do continente africano. O ato da assinatura configurou-se no maior compromisso político de seus líderes, que visaram à aceleração do fim da colonização do continente e do regime segregacionista do Apartheid.

Instituído em carta assinada por 32 Estados africanos, o dia da África é a manifestação do desejo de aproximadamente 800 milhões de africanos de organizar, de maneira solidária, os múltiplos desafios na construção do futuro de uma África real, com seus governos e sonhos, além de desenvolvimento, democracia e progresso.

EVENTO – Em comemoração a essa data especial, o Museu Afro Brasil promoverá, entre os dias 24 e 27 de maio, o I Encontro Afro Atlântico na Perspectiva dos Museus. O evento reunirá especialistas de vários países para discutir as várias formas que os museus utilizam para interpretarem a arte africana tradicional e contemporânea.

A programação inclui a abertura da exposição “Mulheres Negras: a Irmandade da Boa Morte de Cachoeira”, o lançamento da Campanha do Ano Internacional dos Povos Afrodescendentes da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, a apresentação do Grupo Gegê-Nagô de Cachoeira (BA) e o lançamento do livro “Flash of the Spirit”, de Robert Farris Thompson (edição em português).

SERVIÇO
O quê: I Encontro Afro Atlântico na Perspectiva dos Museus
Quando: 24 a 27 de maio
Onde: Museu Afro Brasil, São Paulo
Mais informações: afroatlantico@museuafrobrasil.org.br

Programação:

25 de maio
Manhã
Mesa-redonda
Arte africana: Como decifrar seus enigmas?
Robert Farris Thompson (Universidade de Yale)
Abdou Sylla (IFAN-Senegal)
Constantine Petridis (Museu de Arte de Cleveland)

Tarde
Coleções em Debate
Karen Milbourne (Museu Nacional de Arte Africana do Instituto Smithsonian)
Samuel Sidibé (Museu Nacional do Mali)

26 de maio
Manhã
Mesa-redonda
Arte africana e o conceito de arte
Susan Vogel (Universidade de Columbia)
Samuel Sidibé (Museu Nacional do Mali)
Henry Drewal (Universidade de Wisconsin-Madison)

Tarde
Coleções em Debate
Instituição a confirmar
Emanoel Araujo (Museu Afro Brasil)

27 de maio
Manhã
Mesa-redonda
Arte contemporânea: Artistas de África e Museus
Dominque Zinkpè (Benim)
Lisa Binder (Museu para a Arte Africana – Nova York)
George Preston (Museu de Arte e Origens – Nova York)

Tarde
Cerimônia de Encerramento
Lançamento da edição em português do livro Flash of the Spirit, de Robert Farris Thompson
Performance coreografada pelo bailarino Rui Moreira
Produção de um mural no Museu Afro Brasil com a artista plástica Chanel Compton (Instituto Smithsonian) – Projeto Cultural Envoy Application, em parceria com o Consulado Geral dos Estados Unidos de São Paulo

Fonte: Museu Afro Brasil

Criação: Daniel Cabral

De |maio 25th, 2011|Notícia, Secundária|Comentários desativados em 25 de maio: Dia da África é celebrado no Brasil e no mundo