Programa Brasil Carinhoso vai tirar da extrema pobreza 4 milhões de crianças de 0 a 6 anos

Por Denise Porfírio

O governo da presidenta Dilma Rousseff lançou ontem (14), o programa Ação Brasil Carinhoso. O anúncio do lançamento foi feito na noite do último domingo em cadeia nacional de TV e rádio. O programa visa tirar da miséria absoluta todas as famílias brasileiras que tenham crianças na faixa etária de 0 a 6 anos de idade. A ação faz parte do Programa Brasil sem Miséria, já desenvolvido em todo o território nacional.   

O plano se baseia em três principais objetivos. O primeiro será o reforço ao Bolsa Família que vai garantir uma renda mínima de R$ 70 a cada membro das famílias extremamente pobres que tenham pelo menos uma criança nessa faixa de idade e beneficiará cerca de 4 milhões de famílias. O segundo será o aumento dos acessos dessas crianças à creches que contarão com a ajuda do Governo Federal para  aumentar o repasse de dinheiro para instituições e escolas conveniadas, para que elas ampliem a capacidade de atendimento, a previsão é que sejam construídas mais de 1,5 mil creches. 

O terceiro e último eixo será a ampliação da cobertura dos programas de saúde para essas crianças por meio de campanhas de vacinação usadas para controle da anemia e deficiência de vitamina A, disponibilizadas gratuitamente pela rede Farmácia Popular que também distribuirá remédios contra asma. 

Em seu pronunciamento Dilma ressaltou que a principal ação do seu governo é acabar com a miséria absoluta no país. A presidenta observou que a extrema pobreza atinge principalmente as regiões Norte e Nordeste, onde vivem 78% dessas crianças. “Por essas razões, o Brasil Carinhoso, mesmo sendo uma ação nacional, vai olhar com a máxima atenção para as crianças dessas duas regiões”, destacou explicando que, assim como outras ações do Brasil sem Miséria, será uma parceria do Governo Federal com os governos estaduais e municipais. 

Para o presidente da Fundação Cultural Palmares, Eloi Ferreira de Araujo é de fundamental importância difundir as ações de governo da presidenta Dilma por contribuírem para reduzir as desigualdades no acesso aos serviços de saúde do país.  “Esse programa permitirá um maior acesso da população negra que já representa 52% dos brasileiros aos tratamentos da anemia falciforme doença genética freqüente nesta parcela da sociedade e também a outros atendimentos da área de saúde”, ressalta. 

Eloi acredita que a implementação do programa vai além do acolhimento socioeconômico. “A iniciativa possibilitará o combate a desigualdade étnico-racial e ao racismo institucional”, afirma. A partir da inclusão de negros e negras brasileiros nas ações de investimento é possível garantir o seu acesso ao bem-estar público e social”, conclui. 

27 de outubro – Estabelecido como o Dia Nacional da Mobilização Pró-Saúde da População Negra, a data tornou-se marco para reflexão sobre os processos, avanços e diretrizes para a garantia do direito à saúde a este segmento da população. Identificar as necessidades e utilizá-las como critério de planejamento e definição de prioridades ao perfil é um dos principais pontos do Estatuto da Igualdade Racial. 

O dia 27 de Outubro foi escolhido pelas organizações do movimento negro e trabalhadores da saúde para lembrar que apesar dos avanços conquistados na área da saúde, ainda persistem as desigualdades raciais. Nessa oportunidade acontece em todo o Brasil uma série de atividades para informar a população negra sobre os seus direitos e ampliar o debate com os gestores, profissionais de saúde e a população em geral sobre o racismo e suas relações com a saúde.

 

Veja abaixo a íntegra do pronunciamento realizado no domingo 13 Dia das Mães: 

“Queridas mães brasileiras, 

Talvez seja essa a primeira vez que, desta cadeira presidencial, alguém faz um pronunciamento no nosso dia, o Dia das Mães. Não por acaso, é também a primeira vez que nosso país tem uma presidenta, uma mulher que é mãe, filha e avó. Uma mulher, que como a maioria de vocês, já se emocionou nessa data.

Hoje, quero dar um abraço cheio de alegria e esperança em todas as mães brasileiras, em especial, nas que mais sofrem, nas que passam sacrifício para alimentar, criar e educar seus filhos. Sei que quando uma presidenta fala para as mães mais pobres, todas as outras mães a escutam com alma e coração. Por isso, sei que cada uma de vocês está atenta ao que eu vou dizer. Não são apenas palavras de conforto que tenho para as mães mais pobres do nosso país. Quero anunciar, hoje, o lançamento da ação Brasil Carinhoso, que irá tirar da miséria absoluta todas as famílias brasileiras que tenham crianças de 0 a 6 anos de idade.

O Brasil Carinhoso faz parte do grande programa Brasil Sem Miséria, que estamos desenvolvendo com sucesso em todo o território nacional. E será a mais importante ação de combate à pobreza absoluta na primeira infância já lançada no nosso país. O nome da ação diz tudo: Brasil Carinhoso. É o Brasil cuidadoso, o Brasil que cuida bem do seu bem mais precioso: as nossas crianças. Que tem carinho e amor por elas.

Todos sabem que a principal bandeira do meu governo é acabar com a miséria absoluta no nosso país. Mas nem todos sabem que, historicamente, a faixa de idade onde o Brasil tem menos conseguido reduzir a pobreza é, infelizmente, a de crianças de 0 a 6 anos.

Para um país, é uma realidade duplamente amarga ter, ao mesmo tempo, gente ainda vivendo na miséria absoluta e esta pobreza se concentrar, com mais força, entre as crianças e os jovens.

A concentração da pobreza é igualmente cruel regionalmente, pois é no Nordeste e no Norte onde ela está mais presente. Setenta e oito por cento das crianças brasileiras em situação de pobreza absoluta vivem nestas duas regiões. E 60% delas estão no Nordeste. Ou seja, regiões mais pobres, crianças mais desprotegidas, mães e pais entregues, historicamente, à sua própria sorte.

A vida das crianças pobres tem melhorado muito nos últimos anos no Brasil. O índice de mortalidade infantil caiu 47,5% no país, e 58,6%, no Nordeste. Porém, muito ainda precisa ser feito e a situação se agrava em períodos de seca, como ocorre neste momento no Nordeste. Por estas razões, o Brasil Carinhoso, mesmo sendo uma ação nacional, vai olhar com a máxima atenção para as crianças destas duas regiões mais pobres do país: para o Norte e para o Nordeste.

Como outros programas do Brasil Sem Miséria, ele será uma parceria dos governos federal, estaduais e municipais e terá três eixos principais. O primeiro, e muito importante, vai garantir uma renda mínima de R$ 70,00 a cada membro das famílias extremamente pobres que tenham pelo menos uma criança de 0 a 6 anos. É uma ampliação e um reforço muito importante ao Bolsa Família. Isso, aliás, tem sido uma prática bem-sucedida do Brasil Sem Miséria.

O segundo eixo do Brasil Carinhoso será aumentar o acesso das crianças muito pobres à creche. E o terceiro, ampliar a cobertura dos programas de saúde para elas. Neste caso, além do reforço dos atuais programas de saúde, vamos lançar um amplo programa de controle da anemia e deficiência de vitamina A, e introduzir remédio gratuito contra asma nas unidades do Aqui Tem Farmácia Popular.

Quero enfatizar a importância de se ampliar efetivamente o acesso das crianças pobres às creches. E creche significa mais que um teto ocasional para essas crianças. A creche significa saúde, educação, comida, conforto, lazer e higiene. Significa atacar pela raiz a desigualdade. Para ampliar essa cobertura, vamos construir novas creches e, especialmente, ampliar e estimular convênios com entidades públicas e privadas.

Com o Brasil Carinhoso, estamos reforçando fortemente as ações do Brasil Sem Miséria que beneficiam as mulheres e as crianças. As crianças, aliás, têm sido a prioridade desde o início do programa, como mostram, por exemplo, os subprogramas Bolsa Gestante e o Bolsa Nutriz.

Fico muito feliz de poder anunciar o Brasil Carinhoso no Dia das Mães. É uma forma de reafirmar, de maneira ainda mais contundente, que nosso governo tem o maior conjunto de programas de apoio à mulher e à criança da nossa história. Ou seja, é o Brasil cuidando cada vez mais de quem dá a vida e de quem faz o futuro.

É um Brasil moderno e amoroso, cuidando de suas mães e dos nossos queridos brasileirinhos e brasileirinhas.

Um feliz Dia das Mães e uma vida mais feliz para todas as mães brasileiras é o que desejo de todo coração.

Obrigada e boa noite.” 

* Com informações da Agência Brasil

De |maio 14th, 2012|Notícia|Comentários desativados em Programa Brasil Carinhoso vai tirar da extrema pobreza 4 milhões de crianças de 0 a 6 anos