Fundação Palmares e autoridades se reunirão em Alagoas para tratar do Parque Memorial Quilombo dos Palmares

Divulgação/FCP

O presidente da Fundação Cultural Palmares (FCP-MinC), Hilton Cobra, se reunirá na próxima segunda-feira (16) com o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros, e com o governador do Estado de Alagoas, Renan Calheiros Filho. Na audiência, serão discutidas as possibilidades de recursos para a conservação e promoçãodo Parque Memorial Quilombo dos Palmares, localizado na Serra da Barriga, em União dos Palmares/AL.

A pauta prevê a manutenção do Parque e o remanejamento das famílias que moram indevidamente na área tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e a promoção da cultura e do turismo na Serra da Barriga.

De acordo com o presidente da FCP, Hilton Cobra, os dois assuntos são de extrema urgência. “Estamos tratando de um espaço que é referência e que imortaliza o território onde existiu o mais importante quilombo das Américas, o Quilombo dos Palmares”, explica.

Manutenção – O Parque conta com R$ 500 mil por ano em orçamento que parte da Fundação. Esse valor é o que garante o pagamento de pessoal, limpeza, água, energia e segurança do espaço. Porém, há ainda questões relevantes a serem resolvidas e que dependem de parcerias institucionais e apoios políticos.

Reis, explica que, por exemplo, o acesso ao Parqueé uma questãoque exige atenção constante. Os 8km de estrada entre o centro de União dos Palmares e o topo da Serra da Barriga, onde está localizado, é comprometido pelas condições naturais ‒ altitude, clima, tipo de solo e hidrografia. “São essas que, especialmente nos períodos chuvosos,contribuem para que a área seja interditada devido ao aumento do nível do rio que corta o caminho”, detalha.

Segundo ele, questões como essas tornam obrigatória a regularidade das manutenções da estrada, galerias para o desvio das águas e a garantia de condições estruturais para visitações como segurança, banheiros e preservação dos espaços de convivência. O diretor destaca que, além de todas essas questões a preocupação com o investimento é também no sentido de promoção das atividades culturais e turísticas em torno do Parque Memorial, legado da população negra brasileira.

Avanço – Quanto às 15 famílias, que já se encontravam na área do Parque antes do terreno passar a ser administrado pela Fundação em 2007, essas não devem permanecer no local. Na última semana, o Governo do Estado de Alagoas declarou que já existe uma área para onde elas serão destinadas. O próximo passo, será garantir a construção das casas e o saneamento, conforme as necessidades dessa população.

Alexandro Reis, reforça que não é interesse da Fundação prejudicar as famílias. “Nosso papel é garantir toda a assistência para que, ao se retirarem da área do Parque, tenham a facilidade de acesso aos direitos fundamentais e a melhoria da sua qualidade de vida a partir de novas possibilidades de desenvolvimento”, completa.

De |março 12th, 2015|Notícia|Comentários desativados em Fundação Palmares e autoridades se reunirão em Alagoas para tratar do Parque Memorial Quilombo dos Palmares