Samba de Roda do Recôncavo é uma das mais fortes expressões populares brasileiras

Nesta sexta-feira, 24 de novembro, completam-se 12 anos desde que a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) concedeu ao Samba de Roda do Recôncavo Baiano o título de Obra-Prima do Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade. Em 2004, o ritmo já havia sido registrado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como Patrimônio Cultural do Brasil.

Com elementos musicais, coreográficos e poéticos, o samba de roda tem sua origem ainda no século XVII, na região do Recôncavo, na Bahia. Já na década de 1860, havia registros do estilo com o nome de samba de roda. Esta expressão nasceu, principalmente, das tradições culturais dos africanos escravizados.

Uma das características deste ritmo é que os participantes se reúnem em um círculo chamado roda. Nele, cantam e batem palmas, com a coreografia baseada nos movimentos dos pés, das pernas e dos quadris.

O samba de roda chegou ao Rio de Janeiro com migrantes baianos e influenciou a criação do samba carioca no início do século XX. O samba do Rio nasce justamente nas casas de baianas, onde o povo negro se reunia para festejar e promover as famosas rodas de samba, da qual participavam nomes como Pixinguinha, Donga e João da Baiana.

 

De |novembro 24th, 2017|Banner, Notícia, Sem categoria|Comentários desativados em Samba de Roda do Recôncavo é uma das mais fortes expressões populares brasileiras