CNIRC apresenta inventário dos livros da Palmares

Pela primeira vez em três décadas, todo o acervo da Palmares saiu das caixas para ser apresentado à sociedade brasileira

Os estagiários Michael Brito (logística); Ana Monteiro (biblioteconomia) e
Poliana Takagi e Ísis Vargas (arquivologia)

A Fundação Cultural Palmares, por meio do Centro Nacional de Informação e Referência da Cultura Negra (CNIRC), publicou nesta sexta-feira (8) sua primeira listagem contendo todos os livros do acervo da instituição. São exatos 9.272 títulos sobre os mais diferentes temas. (veja aqui).

Na ação para organizar todas as obras do acervo, o departamento contou com a dedicação dos estagiários Michael Brito, estudante de Logística; das futuras arquivistas Poliana Takagi e Ísis Vargas; além de Ana Monteiro, estudante de biblioteconomia. As atividades, as quais consumiram quatro meses de trabalho, foram supervisionadas pelo coordenador geral Marco Frenette. A revisão final coube ao bibliotecário Henrique Bezerra.

Detalhe do Acervo Bibliográfico da Fundação Cultural Palmares

Ísis Vargas classificou esse trabalho como um período de grande responsabilidade. “É também um privilégio estar presente na reestruturação do acervo da Fundação Cultural Palmares, principalmente tendo contato direto com seus livros. Assim é possível ter verdadeira noção da situação do acervo”, resumiu a estagiária.

Já Poliana Takagi ressaltou a importância da listagem: “Demandou um tempo considerável, mas sabemos que este primeiro passo é fundamental para a construção da nova biblioteca”.

O estudante de Logística Michael Brito ressaltou que é uma honra trabalhar ao lado de uma equipe que se dedica arduamente à missão de promover a cultura negra na Fundação Palmares. “Fazer parte desse trabalho que levou quatro meses, só me faz crescer profissionalmente. É muito gratificante olhar o resultado final. Não vejo essa oportunidade como um simples estágio, mas sim como uma experiência profissional que envolve ética, justiça e lealdade. Esse legado levarei para sempre”, ressaltou.

O acervo contém um espaço para leitura

Anteriormente, os livros haviam sido apenas mapeados tematicamente para gerar o Relatório Público 01. Já esse inventário será um dos balizadores do próximo relatório do CNIRC, a ser publicado em dezembro deste ano.

“O próximo passo do CNIRC será o levantamento do acervo museológico e iconográfico. Após a identificação qualitativa e quantitativa dos objetos que são salvaguardados pela entidade, aplicaremos um sistema de numeração nas peças e faremos o diagnóstico geral do acervo”, informou o bibliotecário Henrique Bezerra.

Por Fundação Cultural Palmares

De |outubro 8th, 2021|Destaque, Notícia|0 Comentários