CUMPRINDO A MISSÃO
Equipe da Palmares vistoriou suas regionais

No mês de março de 2022, o presidente da Palmares, Sérgio Camargo, acompanhado por seus gestores, realizou visitas técnicas nas representações regionais da Fundação.  As visitas tiveram o objetivo central de potencializar as ações das representações, além de fazer uma vistoria in loco e estreitar relações com os parceiros da Palmares. “Para cumprirmos nossa missão institucional, que é a de integrar o negro na sociedade brasileira e preservar a cultura de temática negra, é preciso ampliar cada vez mais a atuação da Palmares”, resumiu o presidente.

Equipe da Palmares com representantes das comunidades quilombolas de Alcântara

As duas primeiras vistorias ocorreram em Salvador. No dia 21 foi visitada a Superintendência Regional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan, instalada no Solar do Berquó, uma bela construção iniciada em 1691. Neste solar também fica a representação regional da Palmares. O presidente foi recebido pelo superintendente Bruno Tavares, que se encarregou de apresentar o prédio histórico.

No mesmo dia, o presidente também entrevistou pessoalmente o futuro representante regional de Salvador, o qual deve assumir em breve. “Para as regionais se fortalecerem, estamos buscando profissionais que tenham uma mescla de expertises que envolvam gestão e cultura. É o caso do futuro representante”, disse Sérgio Camargo.

Detalhe do Parque Memorial Quilombo dos Palmares, na Serra da Barriga

No dia seguinte, 22, foi a vez da Casa do Patrimônio dos Sete Candeeiros, uma construção do século XVII tombada pelo Iphan em 1938. O interesse central da Palmares nesta visita foi o de conhecer o acervo bibliográfico da instituição, o qual possui raridades como a coleção das edições da Revista do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, cuja publicação iniciou-se em 1894.

O próximo lugar vistoriado, no dia 24, foi o Parque Memorial Quilombo dos Palmares, o qual reproduz as habitações originais do famoso refúgio negro, além de preservar a história do quilombo e de seus líderes Ganga Zumba e Zumbi. O Memorial foi implantado na Serra da Barriga em 2007 pelo Ministério da Cultura, por meio da Fundação Cultural Palmares, no território original do quilombo.

O presidente Sérgio Camargo com o superintendente do Iphan, Bruno Tavares

No dia 25, os integrantes da Palmares foram recebidos em São Luís, na sede do Iphan, pelo superintendente regional, Maurício Abreu Itapary. O Iphan funciona, desde 1988, no Sobrado da Baronesa de Anajatuba, localizado no centro histórico da cidade; e lá também está a representação regional da Palmares. “O Iphan tem sido um grande parceiro da Palmares, e não só por ceder espaço físico para que nossos representantes tenham suas bases de trabalho, mas também pelo apoio logístico e cultural que nos dão”, agradeceu o presidente.

A visita final, no dia 26, foi à comunidade quilombola Só Assim, situada em Alcântara, no Maranhão. Foi a oportunidade de o presidente da Palmares e seu corpo diretivo se reunirem com representantes de outras comunidades da região, tais como as de Macajubal, Parito Seca e Peru.

Por Fundação Cultural Palmares

De |março 29th, 2022|Destaque, Notícia|Comentários desativados em CUMPRINDO A MISSÃO
Equipe da Palmares vistoriou suas regionais