A representação regional da Fundação Cultural Palmares na Bahia foi criada em 2001, durante a gestão do professor Carlos Moura, sendo instalada, inicialmente, nas dependências da Casa dos Sete Candeeiros (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan). Em novembro de 2004, o escritório foi transferido para o Solar Berquó, também do Iphan, na Barroquinha, e desde outubro de 2007 está localizada em um prédio do Centro Histórico de Salvador. Tem como representante regional Fábio de Santana, que sucedeu Verônica Nairobi. Desde 2009, a regional passou a representar também o estado de Sergipe.